Rádio Austrália deixará as ondas curtas no final de janeiro

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page

– Faleceu no último dia 11 de janeiro, em Porto Alegre (RS), o jornalista Adroaldo Streck. Ele foi um dos fundadores da Rádio Guaíba e também trabalhou na redação em português da Rádio Deutsche Welle, da Alemanha. Adroaldo Streck ficou marcado na história da radiodifusão por criar o programa “Agora”, colocando no ar boletins de correspondentes em diversas partes do mundo numa época em que era dificílimo fazer ligações telefônicas. É mais uma das vozes das ondas curtas que se vai!

– A Rádio Deus é Amor, de Curitiba (PR), encontra-se fora do ar em 9565 e 11765 kHz. Até o dia 16 de janeiro, não foi observado o retorno do sinal, de acordo com monitoria de Lenildo da Silva, que reside em São José (PB). Já a Deus é Amor de São Paulo (SP), segue transmitindo em 6120 kHz, com algumas distorções no áudio, o que não impede, contudo, a compreensão, segundo o Lenildo da Silva.

– Lembramos que a transmissão em espanhol da Voz da Turquia pode ser facilmente captada, em ondas curtas, aqui no Brasil. A transmissão ocorre entre 0200 e 0300, no TU, em 9410 e 9650 kHz. A primeira frequência tem melhor qualidade de sintonia aqui no Sul do Brasil. Todos os meses a emissora faz um concurso entre os seus ouvintes. Para participar, basta responder a uma pergunta formulada pela emissora. Todos os detalhes você confere no site da emissora aqui.

– Se você acompanhou os áureos tempos das transmissões em português em ondas curtas ou quer ver como elas ocorriam, vale à pena acessar o site do DX Clube do Brasil. Lá, poderás ouvir várias gravações de programas que foram emitidos principalmente na Década de 1980 por emissoras como a Rádio Nederland, Voz da América e BBC de Londres. Para conferir, você deve acessar aqui.

A Rádio Austrália Internacional irá encerrar suas emissões em ondas curtas no dia 31 de janeiro. A decisão da Rádio Austrália gerou críticas por parte de moradores de áreas rurais e de indígenas australianos, que argumentam que ficarão privados de receberem alertas de emergência, considerados vitais. O porta-voz da emissora, Ian Mannix, afirmou que a maioria das pessoas, que captava a emissora pelas ondas curtas poderá ouvi-la através do satélite. As informações são do Lenildo da Silva, de São José (PB).

Começou a ouvir rádio ainda garoto e nunca mais se desligou dele. Na década de 1980 descobriu as emissões internacionais em ondas curtas. Trabalhou nas rádios Felusp FM e Gaúcha de Porto Alegre. É autor do livro O que é o Rádio em Ondas Curtas e participa de programas de ondas curtas das rádios Aparecida, Transmundial e Caros Ouvintes. –

Deixe uma resposta