Rádio Japão promove evento em São Paulo

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page

Evento da Rádio Japão em São PauloAté hoje, apenas três emissoras internacionais, fizeram eventos ou encontros com seus ouvintes aqui no Brasil. A primeira foi a Rádio Internacional da China (CRI) e a segunda a Radio Difusão Portuguesa Internacional (RDP).

A CRI esteve no Rio de Janeiro em fevereiro de 2.004, e apesar de não contar com seus locutores, marcou presença na Paraíba no ano de 2011, em uma exposição que homenageou os 50 anos da emissora.

Em março de 2.002 a RDP internacional esteve em São Paulo, na Casa de Portugal, para anunciar os novos transmissores utilizados nas transmissões para o Brasil. O diretor da emissora na época, o senhor Jaime Marques veio para o evento e trouxe vários cantores e cantoras que participaram da Festa das Comunidades Portuguesa que ocorre anualmente em Portugal.

A terceira aconteceu no dia 01 de abril de 2012 em São Paulo, na Casa de Cultura Japonesa, uma instituição localizada no tradicional bairro da Liberdade, bairro da comunidade japonesa. Foi brilhantemente conduzido por uma da grande comunicadora da emissora a Sonia Nakagawa, acompanhado do Gilles Sonsino da Rádio Gazeta de São Paulo.
A Sonia é uma pessoa com uma comunicação impressionante e atendeu a todos que solicitavam fotos e entrevistas.
A emissora interessada em ampliar seu contato com os ouvintes e anunciar uma parceria com a Gazeta AM – SP – 890 kHz, promoveu o evento “Vamos cantar em japonês” em São Paulo. Em sua grade de programação há um programa que ensina a cantar em japonês e envia aos ouvintes as letras das músicas, uma excelente pedida para quem quer aprender o idioma do sol nascente. Além disso, mantém faz muitos anos, o programa Curso de Japonês com uma apostila disponível no site, para download.

O encontro de ouvintes da NHK foi também a gravação de um programa especial “Vamos cantar em japonês”.
Na primeira parte foi apresentado um vídeo do serviço em português e depois o ouvinte Guilherme Barros Duarte subiu ao palco para receber lições de canto da professora Emi Ogawa, que veio do Japão especialmente para participar do programa. A música que a professora ensinou ao ouvinte Guilherme e depois para todos nós foi “Eu amo você e preciso de você”, Fukushima. Essa música ficou com uma espécie de Hino do Povo Japonês, para a reconstrução do país, após o triste acontecimento de 11 de março de 2011. A letra é de Takashi Yamaguchi e foi gravada pelo grupo Inawasshirokos.

A segunda parte foi um concurso de Karokê – “A canção que dedico ao Japão”, na verdade uma homenagem ao povo japonês, empenhado na reconstrução das regiões afetadas pelo desastre de 11 de março de 2011. A vencedora foi uma garotinha de São Paulo de 09 anos, Marcela Kunioshi, escolhida por um júri composto pela professora Emi Ogawa, o vice-consul do Japão, Pedro Vaz da Rádio Gazeta, entre outros indicados pela NHK. Mas os ouvintes através do rádio poderão participar da escolha do melhor interprete, em um programa que irá apresentar novamente os participantes. Em São Paulo houve uma vencedora do evento e haverá o vencedor ou vencedora, escolhido pelos ouvintes, que votarão pela internet no site da emissora que é o: http://www3.nhk.or.jp/nhkworld/portuguese/top/index.html

A Sonia Nakagawa informou que também estará à disposição dos ouvintes em breve o aplicativo para ouvir a emissora no smartphone, mas as ondas curtas continuarão transmitindo. Segundo ainda a entrevistada, após o terremoto, aumentou o número de acessos ao site da emissora.

Emocionante foi a apresentação de slides sobre a atuação da emissora diante da catástrofe. Um brasileiro dono de uma construtora no país, de nome Norberto Mogui, foi entrevistado. Ele usou todos os recursos de sua empresa, para ajudar uma das cidades duramente atingida, com um detalhe. Seus tratores e caminhões traziam a bandeira do Brasil hasteada.

Estiveram presentes nesse dia o dexista Renato Straus e diversos ouvintes da rádio e da TV, lotando o auditório com capacidade para 200 pessoas. A apresentadora perguntou quem ouvia a emissora pelo rádio e pelo menos um 40 % dos presentes levantaram as mãos. Ao perguntar quem assistia a NHK, o número foi menor, levando em consideração que muitos estiveram presentes para torcer pelos seus amigos.

Esperamos que essa e outras grandes emissoras ainda continuem transmitindo em português para o Brasil, porque entre outras vantagens, elas ajudam a divulgar o maravilhoso mundo do dexismo e dos radioescutas.

Veja mais fotos do evento:

Texto por Cassiano Macedo

Deixe uma resposta