Relatórios com Fita Cassete

Vamos dar uma breve introdução no interessante mundo dos reportes com fita cassete. Antigamente, quando não haviam fitas cassete no mercado ou elas ainda eram novidade, os relatórios de recepção gravados eram enviados em fitas de rolo. Isto não quer dizer que o dexista enviava o rolo, mas sim o trecho da fita com a programação, enrolando-a cuidadosamente e enviando-a para a emissora. Deixando de lado a nostalgia, vamos ver como podemos fazer estes relatórios com o mínimo de eficiência. Vamos fazer uma análise das vantagens e desvantagens do método: DESVANTAGENS Peso: a fita cassete é um tanto pesada em…

Como aumentar o número de QSLs recebidos (por outros dexistas)

É até certo ponto complicado conseguir uma carta confirmando a recepção de uma emissora brasileira. Um dos fatores que incentiva muito o pessoal desta emissora a não responder relatórios é o fato do dexista se esquecer de enviar uma carta ou cartão postal agradecendo o recebimento da verificação. Na nossa vida pessoal já constatamos várias vezes o valor de um muito obrigado. Por que não passar a utilizar esta experiência adquirida para ajudar-nos e ajudar os outros no nosso hobby? Com um pouco de vontade descobriremos que não é caro, e muito menos difícil, ser polido. Um cartão postal pode…

Dicas para confirmação de navios mercantes

Uma das primeiras coisas a se ter em mente antes de entrar no mundo das confirmações de navios mercantes é o fato de que são notoriamente difíceis de se manter contato. Há uma complexa cadeia organizacional envolvendo os donos das embarcações, agentes, e funcionários. A organização pode ser ainda mais complicada se o controle da embarcação for cedido a uma empresa terceirizada (prática cada vez mais comum). Esta prática é bastante comum em áreas específicas, como o serviço de bordo e rádio comunicação. Ainda que existam dificuldades, a obtenção deste tipo de confirmação desperta o interesse de vários Dexistas. Prepare-se…

Dicas para criação de modelos de informes em vários idiomas

Um dos maiores problemas enfrentados pelos Dexistas Brasileiros é redigir informes de recepção para emissoras utilitárias em países onde o idioma falado não é o Português (na esmagadora maioria dos casos nos encontramos nesse tipo de situação). Ao considerar as possíveis barreiras existentes no envio de um informe de recepção, além da inclusão de custeio de retorno ou alguma outra forma para se chamar a atenção de quem estiver lendo a sua carta, este deve ser um dos maiores, se não O MAIOR dos problemas. Alguns Dexistas Utilitários certamente possuem um bom conhecimento de algum outro idioma, mas certamente não…

O WAC-QRP

DEFINIÇÃO Nos primórdios da telegrafia, com o objetivo de sintetizar mensagens de uso freqüente, foi desenvolvido o código Q; de forma reduzida, ele continua em uso até hoje entre radioamadores, estações point-to-point, nos beacons da aeronáutica civil, no trajeto marítimo, etc. No caso específico de QRP o sentido é de comunicação com estações de baixa potencia ou, no caso de transmissores de potencia variável, QRP indica que a estação está operando com potencia reduzida, tornando o termo assim relativo e até certo ponto ambíguo. Para as emissoras de broadcasting de ondas curtas, a expressão pode seguramente ser utilizada para transmissores…

Para o Topo

Ninguém é mais qualificado para escrever algo sobre como alcançar o topo do “rank” no DX-ismo de emissoras de Ondas Curtas do que Don Jensen. Ele tem tido um conhecimento próximo a esta posição por muito dos seus 35 anos que eu o tenho conhecido. Desde que ele iniciou no DX-ismo em 1947 , ele tem ouvido e verificado cerca de 230 países nas faixas de radiodifusão em Ondas Curtas. Seus artigos, sobre tópicos de rádio e Ondas Curtas tem aparecido em várias revistas de rádios comerciais através dos anos. Hoje em dia, ele escreve regularmente uma coluna sobre Ondas…

Sr. Robert Veltmeijer na lembrança

O PRIMEIRO CONTATO Para aqueles que não conheceram o colega radioescuta Robert Veltmeijer, digo que era um holandês nascido em 1926, formado em engenharia agronômica. Viveu em Portugal antes de vir definitivamente ao Brasil. Aqui após varias lutas pela sobrevivência no interior paulista, passou a morar numa casa do bairro do “Piuí” no subúrbio Oeste da cidade de São Paulo (início da rodovia Anhangüera), mais tarde veio com sua mãe, esposa e 3 filhos residir na região central, precisamente no Largo do Arouche, 418 apartamento 56. Era filho único e em 1970 ou 71 com o falecimento de sua mãe…

A guerra da sintonia

Em Calamar, na região de Guaviare, na Colômbia, o Exército libera no dial uma guerra paralela tal como no campo de batalha. O microfone às vezes é uma arma mais poderosa que um míssil. Quando ‘Asdrúbal’, um guerrilheiro, da primeira frente das Farcs, (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) decidiu desertar, a primeira coisa que pediu foi se render em particular a um soldado que queria conhecer. Ele desejava se render a J. L. Bastidas, o locutor do Exército que pela freqüência modulada o tinha convencido de deixar as armas nesta guerra civil colombiana. J.L.Bastidas é um soldado da reserva, de…

Noções de propagação

A propagação de ondas de rádio é a forma com que estas ondas eletromagnéticas percorrem o caminho entre a estação transmissora e a estação receptora. Genericamente, se conseguimos captar bem uma determinada emissora que sabemos que está transmitindo em uma certa freqüência e em certo horário, dizemos que a propagação está “boa” ou “aberta”. Caso não conseguimos captar aquela emissora, dizemos que a propagação está “ruim” ou “fechada”. As ondas de rádio são ondas eletromagnéticas semelhantes às ondas da luz. A velocidade é a mesma, ou seja, 300.000 km/s podendo se propagar em todos os lugares como no espaço, dentro…

As bandas tropicais

ORIGENS As transmissões por rádio iniciaram aproximadamente há 100 anos atrás: no começo, o sinal era gerado por meios eletromecânicos, o que limitava a operação a freqüências relativamente baixas. Alguns anos mais tarde, com a introdução do triodo termoionico, foi possível aumentar a freqüência de emissão e, após o término da 1ª Guerra Mundial em 1918, foram regulamentadas as primeiras bandas de radiodifusão e radiotelecomunicação, com a subseqüente aparição das primeiras emissoras de onda média, tanto particulares que estatais, na década dos 1920. O progresso em válvulas e circuitos permitiu continuar a busca da operação em freqüências mais altas, especialmente…