Onda média nos anos 80

Ao completar seu 24º aniversário o DX Clube do Brasil acumula hoje um registro bastante grande da atividade dexista em nosso país. Seriam muitas as considerações que poderíamos fazer em cima de todo o trabalho já realizado. Nesta oportunidade nos deteremos a uma retrospectiva do dexismo em ondas médias nos anos 1980, período bastante significativo do dexismo brasileiro neste segmento. Antes de fazermos algumas considerações daquele período quero lembrar que o dexismo em ondas médias, depois de um período de certa estagnação, ganhou uma nova força entre nós a partir do ano 2000. Um fato que considero muito importante foi…

Modelo de informe de recepção em Francês para estações costeiras

Le 28 Fevrier, 1996France TelecomService Commercial Radio MaritimeCentre Radiomaritime de Saint LysLe Chef de CentreF-31470 Saint-LysFranceReference: St-Lys Radio Canal #830 Cher Monsieur: Je vous ecrit cette lettre pour rapporter le fait d’avoir captee recemment une transmission de Radio St-Lys. Cette transmission etait sur la frequence 8806.0 kHz USB a 21:15 hrs UTC, durant laquelle un contact etait effectue avec le vaisseau African Queen. Je vous signale ces faits car je suis amateur de radio courtes-ondes et je collectione des cartes de verification provenant de stations haute-frequence comme la votre. Je vous serais tres reconnaissant de completer la carte formule (PFC)…

Comentários sobre a antena RGP3

Amigos da lista, em especial, aqueles que gostam de aventuras pelo rádio. Permitam-me compartilhar uma experiência recente. Para aqueles que não desejam lê-la, não faz mal, podem deletar a nota, pois não sei quantas linhas ela terá. Desculpe-me. Há dias atrás, tive o privilegio de receber a antena RGP-3. Uma antena que não está à venda em lojas, nem em listas de encomendas internacionais, mas, feita especialmente a pedido, por um engenheiro de mão cheia que temos aqui na lista, o René Passold. Não vou me delongar muito a respeito da elaboração técnica da mesma, pois daria um bom pedaço…

Propagação pela E Esporádica

Continuamos a nossa série de artigos, que poderíamos até intitular de “Entenda como Funciona”. Até agora já tentamos explicar como funciona a TEP (propagação troposférica), a propagação por meteoros e a Tropo (propagação troposférica). Desta vez, vamos falar de uma modalidade um pouco mais rara de propagação na banda de FM: a propagação por E Esporádica, ou simplesmente “Es” (Es), mais um dos mecanismos responsáveis pela recepção de emissoras a muito longa distância tanto na banda de FM quanto em TV. Primeiramente, por que esse nome curioso? O nome E Esporádica está diretamente relacionado com a camada E da nossa…
1 4 5 6