Receptores SDR, portáteis e de comunicações

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Email this to someonePrint this page

Um amigo de uma cidade vizinha me pediu sugestões sobre, qual receptor de rádio de qualidade poderia comprar, não se importando com o valor.

Se ele tivesse me ligado há 40 anos, eu certamente já teria na ponta da língua uma marca que sobressaía naqueles tempos! Hammarlund, Collins! Porem hoje seria até difícil acertar um nome como o melhor, o preferido dos dexista e amadores! São tantas as opções que nos perdemos ante a infinidade de marcas e modelos com preços para todos os bolsos!

Conversando com um professor universitário aqui na cidade, ele desconhecendo as inúmeras fábricas de receptores de rádio mundo afora, apregoava que o rádio é uma tecnologia morta! Certamente morto esta o conhecimento dele em tecnologia atual! Eu coloquei nas mãos dele algumas revistas QST, CQ Radioamadores, catálogos estrangeiros e outros informativos e lhe indaguei se ele conhecia estes catálogos com uma quantidade enorme de fabricantes de rádio mundo afora! Ele não teve como provar pra mim a sua ideia do rádio morto!

No Brasil existe uma ideia generalizada que tudo que vem da China, os chamados produtos apelidados de Xing-ling são todos produtos de terceira categoria!

Todos os países produzem materiais de preços variados e qualidade também! Vejamos o nosso café! No Brasil temos vários tipos de café, que vão desde 7 reais o quilo a 30 reais ou mais! Depende do seu paladar e do tamanho do seu bolso!

A infinidade de receptores portáteis colocou a China no topo dos países exportadores de rádios! Certamente alguns modelos são muito limitados mas também o preço acompanha a qualidade do receptor! A Degen e Tecsun tem lançado uma infinidade de modelos muito interessantes, alguns figuram nos logs de muitos dexistas internacionais! A grande maioria dos dexistas brasileiros não estão usando receptores de comunicações “Top de Linha” mas sim portáteis com bons recursos como o DE1103 da Degen que ficou muito popular no meio de radioescutas e dexistas bem como de muitos radioamadores!

Quando se vai comprar um receptor de rádio, a primeira pergunta que se faz, é o que o usuário ira escutar neste rádio! Pode ser que ele apenas vá ouvir futebol, música, notícias, hora certa! Para este usuário qualquer receptor atende!

Mas quando a pretensão é fazer escutas interessantes, exóticas, dexismo, o correto é comprar um receptor mais dedicado com os recursos necessários, e certamente este receptor tem preço mais alto!

Uma tecnologia que tem despertado a atenção dos dexistas que querem um receptor com mais tecnologia, sem dúvida são os SDR – Software Defined Radio, ou rádio definido por programa de computador! O inconveniente é que você depende de um computador ou um laptop para fazer o rádio funcionar! Porem a caixa que tem toda a tecnologia, enfim os circuitos funcionarem está embutido em uma caixa pequena fácil de transportar, e é ligado no computador e a antena externa para fazer funcionar! Ao primeiro momento pode dar a ideia que se trata de uma operação complexa, mas não é! A diferença principal do SDR é princialmente o fato de você ver em tempo real na tela do computador todo evento que ocorrer na faixa que você esta ouvindo! Certamente muitos que estão lendo este artigo tem maior intimidade e experiência com os SDR, mas sabemos que por ser uma tecnologia nova para nos, muitos a desconhecem!

Software HDSDR em ação

Exemplo do software HDSDR em ação. Note as cascatas acima, mostrando as estações que podem ser captadas em um largo espectro (Fonte: http://www.hamradioscience.com/wp-content/uploads/2012/11/hdsdr_15m.jpg)

Quando você escuta por exemplo ondas curtas, pode estar aguardando a entrada em um dado momento de uma estação broadcasting, ou outra qualquer, e você pode ficar na mesma banda alguns kHz afastado da frequência da estação aguardada, ouvindo outra, mas tendo na tela a frequência que você pretende ouvir, e se a emissora entrar no ar mesmo estando ouvindo outra ela aparecerá na tela na forma de uma cascata em cima da frequência em questão! Por exemplo, a banda de 6 metros conhecida por ser onde as estações surgem e desaparecem na mesma velocidade, é um bom exemplo a ser mostrado! Um amigo, ouvia de vez em quando a “Rádio Luz” uma emissora espanhola (ou chilena, não me recordo agora certo) que transmitia música para ônibus, ou seja, para os passageiros dos ônibus que recebiam esta emissora em 6 metros! Ela costumava ser ouvida aqui no Brasil a tarde, as vezes sazonalmente, então o jeito era colocar na frequência desta emissora e aguardar ela ser ouvida aqui em Minas! Mas se ela não conseguisse chegar aqui, pois a propagação em VHF baixo é muito oscilante! Ai com o SDR você vai verificar e ouvir outras frequências adjacentes da Rádio Luz e se ela aparecer, vai surgir na frequência na forma de uma cascata, ai é só clicar em cima da cascata e ela vai ser ouvida, se tiver sinal audível! Mas o SDR tem mais uma infinidade de recursos que outros receptores não têm! Como já salientei o analisador de espectro é o maior diferencial deste aparelho pois mostra na tela tudo que ocorre na faixa que ele cobre! Alguns conseguem enxergar trechos enorme de frequências e com o tempo você verá que ouvir com um SDR é um jeito diferente de usar, ouvir e operar um receptor de rádio moderno!

Na prática do nosso hobby, percebemos que o uso de um só receptor é um fator limitante, pois há situações em que um receptor menor acaba sendo uma melhor opção! A prática do montanhismo para quem tem intimidade com este esporte, mostra que levar um receptor maior e mais pesado fica inviável, pois ao sair se ele pesa 1 quilo no meio da montanha ele parece ter 5 vezes mais o peso real, e eu que aprecio subir serras pra ouvir FM, ou outras bandas de VHF, sempre optei por receptores compactos, como os scanners que atendem bem a essa função do rádio-montanhismo! Em algumas viagens mais prolongadas carregar um receptor de comunicações fica complicado, além de chamar muito a atenção e inseguro, pois não podemos nos esquecer que estamos no Brasil, e não na Suíça!

Na afobação, na correria, muitos colegas compram receptores que tem a cara bonita, muitos botões, mas são surdos, ou melhor tem baixa sensibilidade para receber sinais fracos!

Como avaliamos isso! Bem, eu usei um receptor de comunicações de VHF de mesa e um portátil da Tecsun, modelo PL-300WT na banda de FM comercial. Várias estações sintonizadas no Tecsun, não foram ouvidas no receptor de comunicações de VHF, isso usando a mesma antena na mesma direção, só mudava o receptor e a antena continuava apontada pra estação! Logicamente um receptor de comunicações profissional tem recursos e refinamentos que a ampla maioria de portáteis não tem, mas nada impede um modesto receptor portátil de ouvir uma emissora que um profissional não ouve! Ai esta a vantagem de você ter uma chave de antena para mudar os receptores ou mesmo mudar as antenas para uma avaliação melhor dos sinais!

Não tente encontrar o melhor receptor do mundo como apregoam muitos, cada receptor tem recursos que um outro não tem! E sabemos que quanto mais refinamentos procuramos num rádio, mais fácil também fica deste rádio apresentar possíveis defeitos! As vezes o sinal de RF passa por tantos circuitos e caminhos que quando chega ao alto-falante temos um som que fica muito agudo, grave ou não agrada, e ai vai depender do ouvido de cada um!

Uma sugestão e estabelecer o quanto seu bolso tem de tamanho e ir por exemplo numa lojinha brasileira na internet, como por exemplo, a Lojinha do Radioescutas do site Amantes do rádio, no qual já comprei receptores sem nenhum problema, o que nem sempre ocorre nas compras no exterior, com desvio de materiais ou uma demora na entrega que desagrada muito! Não tenho costume de indicar lojas, talvez acredito que seja esta a primeira vez, mas como muito colegas radioescutas e radioamadores me ligam indagando onde encontrar rádios pra comprar com entrega rápida tenho que indicar onde fui bem atendido! E o equipamento não veio quebrado como já recebi do exterior! E vou reclamar com quem lá fora?

Bem, a compra de um bem qualquer deve ser sempre precedida de avaliação do que você quer deste bem e por ai afora! Tem muitos bons receptores já tradicionais no mercado que ganharam o agrado popular, procure se inteirar se eles atendem suas necessidades, se tem tecnologia para comunicar-se com gravadores antenas externas e outros, e boa compra!

Links disponíveis:

WebSDR.org – uma coletânea de links com receptores SDR disponíveis para uso gratuito ligados em diversos pontos do mundo

Iniciou seu gosto pelo rádio em 1957 quando a TV engatinhava no Brasil. Em 1992 conheceu o DXCB e desde então está no grupo interagindo com os amantes do rádio! No boletim Atividade DX, faz a coluna “Matutando!”, sempre com uma pitada de bom humor. Além disso, pesquisa e monta artesanalmente antenas para ondas médias de alto ganho!

Deixe uma resposta