Na sintonia

– A Rádio Internacional da China possui uma emissão em português que vai ao ar entre 0000 e 0100, no TU, em 9710 e 15600 kHz. Já entre 2200 e 2300, no TU, a emissora pode ser monitorada em 9410, 9685, 6175 e 7260 kHz. Confira!

– Já as transmissões em português da Rádio Japão vão ao ar, às 0900, no Tempo Universal, a emissora pode ser ouvida em 6195 kHz.

– Algumas emissoras brasileiras prosseguem firmes e fortes nas ondas curtas. A Rádio Nacional da Amazônia, por exemplo, foi captada, em 11780 kHz, pelo Ulysses Galetti, com ótimo sinal, em São Paulo (SP). Ele ouviu a emissora por volta de 1930, no TU.

– Outra emissora é a Cultura, de Araraquara (SP), uma das últimas que ainda emitem em 90 metros. A Cultura foi captada, em Feira de Santana (BA), em 12 de setembro, pelo Jorge Freitas, na tradicional frequência de 3365 kHz, no período noturno.

Começou a ouvir rádio ainda garoto e nunca mais se desligou dele. Na década de 1980 descobriu as emissões internacionais em ondas curtas. Trabalhou nas rádios Felusp FM e Gaúcha de Porto Alegre. É autor do livro O que é o Rádio em Ondas Curtas e participa de programas de ondas curtas das rádios Aparecida, Transmundial e Caros Ouvintes. –

Deixe uma resposta