Na sintonia sempre!

– Em Feira de Santana (BA), Jorge Freitas monitorou, em 18 de julho, a emissora regional chinesa PBS Xizang, transmitindo do Tibet, após às 2230, no Tempo Universal. Primeiramente, ele a ouviu em 6130 kHz e, em seguida, em 6050 kHz, sempre com sinal fraco. Um pouco antes, às 2142, no TU, ele captou a mesma emissão em 6130 kHz, com sinal razoável. É uma dica para ouvir emissoras domésticas chinesas!

– Em Cusco, no Peru, Carlos Gamara captou, em 19 de julho, por volta de 0250, no TU, a Rádio Difusora Acreana, de Rio Branco (AC), pela frequência de 4885 kHz. Segundo ele, o sinal daquela emissora brasileira é muito bom naquela localidade histórica peruana.

– Em Unaí (MG), Uender Marques captou, em 17 de julho, por volta de 1726, no TU, uma estação espiã cubana, transmitindo uma sequência de números, em 11530 kHz. Esta interessante emissão vem de um transmissor que está instalado em Bejucal, perto de Havana.

– Em Terra de Areia (RS), Júlio César Pereira monitorou a Zanzibar Radio, por volta de 1915, no TU, em 17 de julho, pela frequencia de 11735 kHz, em 25 metros. Esta é uma interessante emissora africana que chega aqui no Brasil nesta época do ano!

Começou a ouvir rádio ainda garoto e nunca mais se desligou dele. Na década de 1980 descobriu as emissões internacionais em ondas curtas. Trabalhou nas rádios Felusp FM e Gaúcha de Porto Alegre. É autor do livro O que é o Rádio em Ondas Curtas e participa de programas de ondas curtas das rádios Aparecida, Transmundial e Caros Ouvintes. –

Deixe uma resposta